Rochas e Histórias do Patrimônio Cultural do Brasil e de Minas

R$ 110,00
R$ 77,00
. Comprar  
 
Diante do crescimento desordenado das cidades e do apertado orçamento dos órgãos responsáveis principalmente pelos monumentos históricos nelas contidos, bem como dos Estados e das prefeituras do interior do país, a importância deste livro desde já se impõe. Trata-se de um trabalho inédito sobre a natureza das rochas, seja pela ação dos elementos naturais, seja pela ação predatória do homem sobre os monumentos. Mas que "Rochas" são essas? De onde vieram e como foram utilizadas para a construção de igrejas, pontes, calçadas, objetos de arte sacra e profana, utensílios, instalações administrativas e residenciais que datam desde a América Portuguesa e do Brasil Império? Como foram extraídas? Quais as tecnologias de corte e de construção, a mão de obra empregada, os profissionais envolvidos e os transportes disponíveis? E as "falsas rochas"? 
O geólogo Antônio Gilberto Costa responde a essas perguntas com o livro Rochas e Histórias do Patrimônio Cultural do Brasil e de Minas. Rico em histórias e fartamente ilustrado, o autor valeu-se de fotos e iconografias, mapas, plantas históricas e documentos contemporâneos para localizar áreas de onde foram extraídas as rochas destinadas àquelas construções e para a identificação de inúmeras edificações em diversos sítios históricos do Brasil, datados do início do século XVIII ao início do XX, bem como de objetos de arte pertencentes a diversos museus. A Ponte dos Jesuítas, o Convento de Santo Antonio e o Mosteiro de São Bento no Rio de Janeiro; a Capela do Carmo de Olinda e a Igreja de São Pedro dos Clérigos no Recife, Pernambuco; a Capela de Nossa Senhora da Guia em Lucena, João Pessoa e o Convento de São Francisco em João Pessoa, na Paraíba; a Igreja de São Gonçalo em Penedo, Alagoas; a Igreja de Santo Alexandre e as calçadas de Belém, no Pará; a Sé e a Capela da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador, Bahia; o Convento de Nossa Senhora da Penha em Vila Velha, Espírito Santo; chafarizes, fontes e peças de museus em Minas Gerais; assim como o antigo prédio da Alfândega de Florianópolis, em Santa Catarina, são alguns dos exemplos, entre centenas, reunidos nessas páginas que proporcionam ao leitor uma prazerosa viagem histórica pela arte construída em pedra, de ponta a ponta do país. Segundo o autor, existem muitos estudos sobre a utilização de materiais como pigmentos, tintas, madeiras e argamassas, mas o mesmo não acontece com relação às rochas empregadas na produção de bens móveis e imóveis no Brasil. Desta forma, um dos destaques do estudo de Antônio Gilberto Costa é mostrar a necessidade de se conhecer melhor as propriedades dos materiais pétreos utilizados nessas construções. Através de seu trabalho fica demonstrado que os efeitos mais danosos e que dificultam a preservação desse patrimônio resultam de intervenções executadas sem os devidos conhecimentos das características e feições das rochas, não se respeitando suas texturas e estruturas. 
 
 
DADOS DO PRODUTO 
 
ISBN: 978-85-88747-31-9
Encadernação: Capa Dura
Formato 25 x 32 
Páginas: 291

 

 

 
• Prazo para postagem:
• Código do produto: 54660A
• Quantidade mínima: 1
Veja também