Rio Belle Époque – Álbum de Imagens

R$ 70,00
. Comprar  

Para concluir as comemorações dos 450 anos do Rio de Janeiro, um presente de primeira linha para a cidade e seus admiradores: Rio Belle Époque – Álbum de Imagens, um livro com 230 imagens, em sua esmagadora maioria inéditas, do Rio, fotografadas entre 1902 e 1930, amalgamadas pelo texto de um dos maiores especialistas na história carioca, o escritor e poeta Alexei Bueno, ex-presidente do INEPAC (Instituto Estadual do Patrimônio Cultural). 
As fotos são raríssimas: a cabeça da estátua do Cristo Redentor ainda no chão, separada do corpo; Santos Dumont posando ao lado da estátua de Ícaro que hoje está sobre seu túmulo; o morro do Castelo sendo destruído a jatos d’água, levando ao chão a história da cidade; e até a lendária foto dos gaúchos com seus cavalos amarrados ao obelisco na avenida Rio Branco, na Revolução de 30, entre muitas outras. 
A origem deste livro é sem dúvida curiosa. Sebastião Lacerda, editor da Editora Bem-Te-Vi junto com Vivi Nabuco, fundadora da editora, herdou de seu pai, Carlos Lacerda, ex-governador do estado da Guanabara entre 1960 e 1965, uma velha mala cheia de fotografias antigas, com a qual seu pai fora, por sua vez, presenteado naquele período. Nenhuma das imagens era assinada, nem trazia referências ao que retratava, mas todas elas datavam das primeiras três décadas do século XX. Quando os negativos de vidro foram copiados em positivo, tanto a sua qualidade fotográfica quanto a sua imensa importância documental foram uma grande surpresa para os editores e serão para o público em geral. 
Alexei Bueno explica: “O que posso afirmar é que, seguramente, a maciça maioria das fotos é desconhecida até dos grandes conhecedores da iconografia carioca, quanto mais do grande público, e muito provavelmente inéditas”. 
O livro descortina um período de três décadas, que tem como marco inicial a posse de Rodrigues Alves como presidente da República, em 1902, e como ato de encerramento a Revolução de 1930, com o fim da República Velha. O período se destaca na História por um otimismo marcante na então Capital Federal, assistindo a grandes momentos de renovação em todas as áreas, como a notável reformulação urbanística de Pereira Passos no Rio de Janeiro, a campanha épica pela redenção sanitária do país conduzida por Osvaldo Cruz, a busca por ideias novas em todas as áreas, estéticas, científicas, econômicas, políticas, que é o que permite classificar tal período como o da Belle Époque brasileira, e, com ênfase ainda maior, como o da Belle Époque carioca. 
O Autor: Alexei Bueno é poeta, editor e ensaísta. Colabora em diversos órgãos de imprensa no Brasil e no exterior, é membro do PEN Clube do Brasil, e foi, de1999 a 2002, diretor do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC) do Rio de Janeiro, e membro do Conselho Estadual de Tombamento.

• Prazo para postagem:
• Código do produto: 527F07
• Quantidade mínima: 1
Veja também